AprendizagemSocioemocional

5 08, 2019

Aprendizado socioemocional auxilia os jovens na construção da autonomia

2019-08-05T17:55:14+00:00 Semente na Escola|

Adolescentes precisam ser convidados a refletir sobre as consequências de suas ações; controlar impulsos em nome de um benefício maior a longo prazo é algo que pode ser ensinado No processo de desenvolvimento das crianças e dos adolescentes, é comum os pais pensarem em estratégias para tentar pavimentar um caminho que seja o mais tranquilo possível para os filhos, o que pode levar a atitudes de superproteção. Para Eduardo Calbucci, professor e um dos fundadores do Programa Semente, apesar de esse desejo ser compreensível, é importante considerar que, a partir da adolescência, é o jovem quem vai fazer suas próprias escolhas. “Questões importantes da vida dele – como se vai experimentar álcool ou quando iniciar a vida sexual – são decisões absolutamente individuais, e não há como os pais terem controle sobre isso”, afirma. Nesse contexto, surge a questão: como [...]

1 08, 2019

É importante falar sobre o luto com as crianças

2019-08-01T11:31:59+00:00 Semente na Escola|

Esconder ou disfarçar não deve ser o caminho; viver a perda faz parte do processo de amadurecimento O luto está ligado a uma das emoções básicas que temos, a tristeza, sentimento que nasce justamente da percepção de uma perda. Quando ficamos tristes, em geral, ou tentamos substituir o objeto que perdemos ou tentamos resgatá-lo. Mas, no caso da perda de uma pessoa, o resgate é impossível. Então, o que fazer quando se está vivendo o luto? “Na verdade, não resta outra coisa que não seja aceitá-lo”, diz Eduardo Calbucci, professor e um dos fundadores do Programa Semente. Ele ressalta, no entanto, que cada vez que perdemos uma pessoa importante na nossa vida, nós reforçamos os laços com aqueles que nos cercam. “Se existe algum aprendizado nessa perda, o aprendizado é esse. Devemos aproveitar os bons momentos enquanto eles podem ser [...]

22 07, 2019

“Não, você não é todo mundo!” – como a aprendizagem socioemocional pode ajudar a lidar com influências negativas

2019-07-22T11:24:57+00:00 Semente na Escola|

É preciso ensinar os jovens a desconfiar de impressões iniciais, a não fazer generalizações e a tomar decisões com base no maior número possível de informações Os seres humanos são seres sociais, o que significa dizer que vivemos em grupo. Ao conviver com outras pessoas, acabamos, inevitavelmente, sendo influenciados de alguma forma. De acordo com Eduardo Calbucci, professor e um dos fundadores do Programa Semente, isso é absolutamente normal e, a princípio, nada tem de problemático. “Muitas vezes, uma criança quer se vestir de uma determinada forma ou falar de um determinado jeito porque é a maneira como o grupo a que ela pertence valoriza a fala ou a roupa. Isso é absolutamente natural. Começa a se tornar um problema quando a criança ou o adolescente vê um determinado comportamento num grupo relativamente pequeno de pessoas e generaliza aquilo para [...]

15 07, 2019

Empatia ajuda a fortalecer relações e viver em sociedade

2019-07-16T15:00:52+00:00 Semente na Escola|

Escola é lugar privilegiado para o desenvolvimento dessa habilidade, que passa por saber ouvir o outro A empatia pode ser definida como a capacidade de se colocar no lugar de outra pessoa, procurando pensar, sentir ou agir como ela numa determinada situação. “Páthos, em grego, significa emoção. Então empatia é pegar a emoção do outro e colocar para dentro”, explica Eduardo Calbucci, professor e um dos fundadores do Programa Semente. Segundo ele, a empatia é um dos domínios mais importantes da aprendizagem socioemocional, porque coloca em primeiro plano a relação com o outro. Quando você é empático, você compreende e sente a emoção da outra pessoa, e isso ajuda a estabelecer boas relações e a fortalecer os laços afetivos. “Se o ser humano vive em sociedade, ele precisa ser empático em algum grau”, afirma. Ao contrário do que alguns imaginam, [...]

12 07, 2019

Participação da família é fundamental para o sucesso da aprendizagem socioemocional

2019-07-16T14:58:23+00:00 Semente na Escola|

Pais devem acompanhar o desenvolvimento da criança e participar da realização de tarefas O envolvimento da família no processo de aprendizagem socioemocional é fundamental, principalmente em relação às crianças menores, da faixa etária até 8 ou 9 anos. “Quando o Programa Semente chega a uma escola, uma das primeiras coisas que pedimos para a coordenação é justamente um bate-papo com os pais. Um de nossos autores ou consultores pedagógicos participa de uma reunião com as famílias para mostrar que um programa como esse não funciona se não houver finalidades em comum e responsabilidades compartilhadas”, diz Eduardo Calbucci, professor e um dos fundadores do Programa Semente. Na Educação Infantil e no Ensino Fundamental, até o terceiro ano, há vídeos voltados para os pais, com relatos sobre o que os filhos estão aprendendo. E umas das ações do programa, consideradas de grande [...]

4 07, 2019

Pais e escola devem ser aliados no combate ao preconceito

2019-07-05T12:50:52+00:00 Semente na Escola|

É preciso desconstruir visões prontas da realidade, reforçar a empatia e ensinar as crianças a compreender um mundo caracterizado pela diversidade Se pensarmos na origem e definição da palavra “preconceito”, percebemos que ela é composta de um prefixo (pré-, que traz a ideia de anterioridade) e de um substantivo (conceito). Assim, preconceito é um conceito estabelecido a priori, ou seja, é algo que não nasce da observação da realidade, mas sim de uma ideia pronta. “Temos que duvidar de opiniões pré-concebidas porque elas são parciais e podem estar equivocadas. A realidade precisa ser vista por diversos ângulos”, diz Eduardo Calbucci, professor e autor do Programa Semente. “É a soma das perspectivas que nos dá uma visão melhor do todo”, afirma. Segundo ele, as crianças não nascem preconceituosas, mas adquirem o preconceito nos processos de socialização, reproduzindo o comportamento dos adultos. [...]

1 07, 2019

Autoconhecimento, autocontrole e empatia são fundamentais para um líder inspirador

2019-07-01T14:52:14+00:00 Semente na Escola|

Gestor deve reconhecer as próprias características e usá-las em favor do grupo; diversidade de perfis deve ser entendida como riqueza e contribuir para o trabalho em conjunto No ambiente escolar, o desenvolvimento socioemocional pode ajudar os gestores a inspirar a equipe e conseguir melhores resultados. Tania Fontolan, diretora do Programa Semente, diz que há uma série de pesquisas que tem demonstrado, para todas as áreas de atuação que envolvem grupos, que estruturas horizontalizadas, com lideranças mais inspiradoras que autoritárias, apresentam melhores resultados. “Com as escolas não é diferente”, ela afirma, fazendo uma comparação entre líderes centralizadores e agregadores. De acordo com a diretora, modelos muito centralizados, com gestores que são apenas mais temidos do que respeitados, experimentam, com frequência, alta rotatividade de pessoas, clima negativo e, no limite, falta de engajamento genuíno por parte das pessoas. "’Faço o que me [...]

27 06, 2019

Por que os adolescentes têm mais dificuldade para falar sobre tristeza?

2019-06-27T17:42:50+00:00 Semente na Escola|

Eles podem não ter a maturidade necessária para entender esse sentimento como um processo natural e forma de aprendizado Quando falamos em tristeza na adolescência, a primeira coisa importante é definir esse sentimento. Para Eduardo Calbucci, professor e autor do Programa Semente, podemos colocar a tristeza no espectro das emoções desagradáveis e de baixa energia. Nesse sentido, ela estaria em oposição à serenidade, que é uma emoção agradável (embora também de baixa energia), e à raiva, que é de alta energia (mas também desagradável). “Basicamente, a tristeza está relacionada a uma sensação de perda. Diante disso, podemos ter duas reações distintas: tentar recuperar o que foi perdido (quando isso é possível) ou substituí-lo, colocando outra coisa no lugar”, diz Calbucci. É certo que todos nós passaremos por adversidades na vida - como sair de um emprego, perder uma pessoa da [...]

24 06, 2019

Filhos de pais divorciados tendem a ter problemas na escola?

2019-06-24T16:48:28+00:00 Semente na Escola|

O fato de os pais estarem casados ou separados é menos importante do que a família participar efetivamente da educação dos filhos Problemas escolares normalmente têm mais de uma causa. Assim, se um estudante, filho de pais divorciados, está tendo baixo rendimento escolar, por exemplo, dificilmente isso poderia ser atribuído apenas à separação do casal. “Se os pais são divorciados, mas o filho passa uma parte do tempo com cada um deles e é bem acolhido nas duas casas, ele tem mais chance de ser feliz do que numa família com pais casados, mas que não conseguem participar da educação dos filhos ou que vivem brigando o tempo todo”, diz Eduardo Calbucci, professor e autor do Programa Semente. “O que vai deixar a criança ou o adolescente bem e contribuir para o seu desenvolvimento é ter pais ou responsáveis atentos [...]

20 06, 2019

O Tempo: Bagunça toma um terço do tempo de aula nas escolas

2019-06-24T18:03:04+00:00 Semente na Mídia|

Data: 20/06/2019 Veículo: Jornal O Tempo - MG Pesquisa, que ouviu docentes de Minas, constatou que, no país, só 67% do tempo é usado para ensino Os professores brasileiros estão perdendo um terço de seu tempo em sala de aula apenas para manter a turma em ordem e executar atividades administrativas, além de precisarem intervir frequentemente em casos de bullying sofrido por alunos. A constatação é da Pesquisa Internacional sobre Ensino e Aprendizagem, divulgada nesta quarta-feira (19) pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Enquanto no Brasil, um educador consegue dedicar apenas 67% da aula ao processo de aprendizagem, a média mundial, com base em resultados de 48 países, é de 78%. O levantamento também revela que 28 % dos diretores registram casos semanais de intimidação e bullying entre crianças e adolescentes, percentual alto se comparado com a [...]